Valter Carretas Advocacia

Arquivo

CFF comemora Dia do Farmacêutico com boas notícias para a categoria

Data: 24/09/2013

Os consultores ad hoc e os assessores técnicos do Conselho Federal de Farmácia (CFF) apresentaram hoje, dia 24 de setembro, durante a 411ª Reunião Plenária, realizada em Brasília, os textos finais de duas importantes resoluções para a categoria e para a saúde pública brasileira: a primeira regulamenta as atribuições clínicas do farmacêutico. A segunda institui a prescrição farmacêutica, no Brasil. As resoluções serão publicadas, nos próximos dias, como parte das atividades da Semana do Farmacêutico.

Outra boa notícia é o lançamento do Portal do Farmacêutico Clínico, uma rede profissional voltada à área de assistência farmacêutica e farmácia clínica, que oferecerá aos seus membros, funções de comunidade prática (blog, grupos e eventos), produção e divulgação de conteúdo científico e hiperligações para ferramentas de utilidade clínica.

ATRIBUIÇÕES CLÍNICAS – De acordo com a resolução aprovada pelo plenário do CFF, as atribuições clínicas do farmacêutico visam à promoção, proteção e recuperação da saúde. Segundo a proposta, são atribuições clínicas do farmacêutico estabelecer e conduzir uma relação de cuidado centrada no paciente, segundo preceitos profissionais e bioéticos, e participar da avaliação da farmacoterapia. Ele deve contribuir para que o paciente utilize os medicamentos nas doses, vias de administração e duração adequadas e de forma segura, pois assim ele terá condições de realizar o tratamento conforme recomendado pela equipe de saúde.

PRESCRIÇÃO – A resolução que institui a prescrição farmacêutica no Brasil será publicada nesta semana no Diário Oficial da União (DOU) porque representa um marco regulatório para a profissão. Aprovada em plenária nos dias 29 e 30 de agosto, em Ponta Porã (MS), a normativa autoriza os farmacêuticos brasileiros a prescreverem medicamentos sem tarja (de venda livre), plantas medicinais, drogas vegetais e fitoterápicos também isentos de prescrição médica. No caso de medicamentos que exijam prescrição médica, o farmacêutico atuará em colaboração com os prescritores, mas essa atuação dependerá de regulamentação. CLIQUE AQUI E ACESSE A ÍNTEGRA DA RESOLUÇÃO

A prescrição em colaboração deverá se restringir a situações específicas, como o acompanhamento de doentes crônicos inseridos nos Programas do Ministério da Saúde e atendidos na rede pública. O CFF vai propor protocolos institucionais ou normativas técnicas a serem estabelecidas pelo órgão e demais esferas de gestão sanitária. Os protocolos deverão ser construídos em parceria com entidades representativas dos demais prescritores, entre as quais, o Conselho Federal de Medicina (CFM).

De acordo com o Presidente do CFF, Walter Jorge João, a publicação das duas resoluções e o apoio do CFF ao Portal do Farmacêutico Clínico representam o ponto de partida de um projeto de valorização do profissional que atua na área clínica, e da melhoria na qualidade dos serviços de saúde. “Encaramos a aprovação dessas resoluções como um passo dado rumo a um objetivo maior. No início de 2014, o CFF disponibilizará um curso de pós-graduação ( especialização profissional) na área da farmácia clínica, que será ministrado à distância (EAD). O objetivo maior é, sempre, oferecer os melhores serviços à população”, completou Walter Jorge João.

PORTAL – O Portal do Farmacêutico Clínico – www.farmaceuticoclinico.com.br – é uma comunidade prática virtual que reúne pessoas, blogs e grupos. É uma espécie de “Facebook” voltado para a troca de experiências na área de farmácia clínica. Qualquer pessoa pode ver e participar, mas o interesse maior dos idealizadores – os professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Cassyano Correr e Michel Otuki (que atua também na Universidade Estadual de Ponta Grossa – UFPG) – é reunir profissionais, pesquisadores e professores da área, estimulando o intercâmbio de práticas e informações técnicas.

O CFF está apoiando a iniciativa porque tem no incentivo à atuação do farmacêutico em atividades clínicas uma de suas prioridades. “Na atual gestão, temos buscado a construção de ferramentas que possibilitem o resgate dessa prática milenar da farmácia, que é o cuidado com o paciente”, comenta o Presidente do Conselho, Walter Jorge João, referindo-se às resoluções da prescrição farmacêutica e das atribuições do farmacêutico clínico.

Cassyano Correr explica que o Portal do Farmacêutico Clínico se fundamenta em três conceitos principais: é uma comunidade de prática, em que um grupo de pessoas se une em torno de um mesmo interesse, trabalhando juntas para a solução de problemas comuns; busca a disseminação da saúde baseada em evidências, ou seja, utiliza ferramentas da epidemiologia clínica, da metodologia científica e da informática para trabalhar a pesquisa e a atuação em saúde; e promove a aprendizagem colaborativa, a troca de conhecimento entre seus membros e destes com o público geral.

No Portal do Farmacêutico Clínico, cada membro cria seu perfil, onde identifica seus dados pessoais, seu campo de trabalho e suas áreas de interesse. Cada perfil recebe um endereço web único, que pode ser divulgado como página profissional. Cada pessoa pode procurar em toda rede outras pessoas com interesses semelhantes e estabelecer conexões com elas, para trocar informações e experiências. É possível a troca de mensagens privadas, com total segurança dentro da rede, bem como a criação de conversas privadas com a participação de vários colegas ao mesmo tempo.

Cada membro do Portal possui automaticamente um blog associado ao seu perfil, no qual pode, com total liberdade, publicar suas experiências, reflexões e compartilhar ideias e materiais com todos os membros da comunidade. Professores também podem divulgar materiais didáticos, pesquisas e publicações por meio deste canal.

Os grupos são o coração da comunidade. Os grupos oficiais, que já fazem parte do portal, têm por objetivo disponibilizar informações revisadas, baseadas em provas científicas em forma de vídeos, tópicos em saúde, artigos científicos e casos clínicos analisados sob a ótica da avaliação e condutas farmacêuticas. Mas cada membro pode criar grupos de prática, dedicados a temas específicos que sejam de seu interesse, que podem ser abertos, moderados ou privados. É possível compartilhar vídeos, tópicos de discussão, artigos, casos clínicos e promover debates e trocas de experiências para resolução de problemas.

Profissionais com interesse em contribuir para a geração de conteúdo são bem-vindos como autores dos grupos oficiais e poderão criar conteúdos e ajudar a mantê-los úteis e atualizados. Para segurança de todos os participantes, somente autores oficiais podem criar conteúdos nos grupos oficiais. “Essa foi a forma que o Portal encontrou de manter a confiabilidade de todas as informações postadas”, explica Cassyano Correr.

O Portal do Farmacêutico Clínico também faz, por meio de uma agenda, a divulgação de eventos científicos, cursos e eventos sociais de interesse da comunidade. “O lançamento do Portal do Farmacêutico Clínico e a publicação das resoluções citadas fazem parte das comemorações da Semana do Farmacêutico, instituída também por meio de resolução pelo CFF. A partir deste ano, todos os anos, na semana do dia 25 de setembro, Dia Internacional do Farmacêutico, uma série de atividades promovidas pelo CFF e pelos Conselhos Regionais de Farmácia, lembrará a data, sempre a partir de um tema específico”, destaca Valmir de Santi, Vice-Presidente do CFF.

O tema deste ano é “O coração e o uso de medicamentos”, em função da proximidade do Dia do Farmacêutico com o Dia do Coração, 30 de setembro. “O farmacêutico é o profissional com conhecimento para prestar cuidados e promover o uso correto de medicamentos, entre eles, os que tratam das doenças do coração”, comenta o residente do CFF.

Fonte: CFF

Tagged ,

Compartilhe

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


*

TAGS